menu left
menu right
ISSEM logo

 

Reforma Previdenciária

A PEC 287/2016 que trata da reforma da previdência, foi enviada ao Congresso no dia 05/12.

Saiba mais...

 


Fundo Municipal de Assistência e Saúde

Fundo Municipal de Previdência Social

Associação dos Aposentados

Conselhos Administrativo e Fiscal


ISSEM Dicas de Saúde Tumores pediátricos
Tumores pediátricos PDF Imprimir E-mail
Dicas de Saúde
Ter, 13 de Fevereiro de 2018 07:58

Então seu (a) filho (a) sente um cansaço inexplicável, anda abatido, emagrecendo rápido demais, sofre algumas dores intensas (na cabeça ou no abdômen, por exemplo) ou febre sem razão aparente. Procure um médico. Várias doenças podem apresentar esses sintomas, mas o câncer também. A boa notícia é que, com o salto de qualidade no tratamento nos últimos anos, a grande maioria das crianças fica curada.

O câncer infantil é menos frequente que o adulto: apenas uma a cada 600 crianças é diagnosticada com tumores.

Tipo de tumores pediátricos

Os tipos de câncer pediátricos são diferentes dos adultos. O mais comum deles é a leucemia, especialmente entre os menorzinhos, de 2 a 5 anos de idade. Em segundo lugar, câncer do sistema nervoso e, em terceiro, os linfomas. Conheça alguns tipos:

  • Leucemias agudas: É o câncer do sangue, que destrói as células normais causando anemia, riscos de sangramento, infecções repetidas, entre outros sintomas, que costumam evoluir rapidamente.

  • Tumores do Sistema Nervoso Central: Podem acometer desde crianças muito pequenas até adolescentes. Os sintomas vão depender da região do cérebro que é afetada.

  • Linfomas: câncer do sistema linfático. A manifestação mais comum é o aparecimento de ínguas, principalmente na região do pescoço.

  • Neuroblastoma: O local mais comum de aparecimento deste tumor é a região do abdome. É mais comum em crianças com idade entre 1 e 5 anos, porém também afeta menores de 1 ano de idade.

  • Rabdomiossarcoma: câncer de partes moles. Os locais mais comuns de aparecimento desses tumores é a região da cabeça, bexiga, testúlo e vagina. Os sintomas dependem da região afetada.

  • Tumores primários dos ossos: O câncer ósseo mais frequente é o osteossarcoma e o segundo mais frequente é o sarcoma de Ewing, ambos aparecem principalmente em adolescentes.

  • Tumor de Wilms: É o tumor renal mais frequente na infância. É mais comum na faixa dos 2 a 3 anos de idade.

  • Retinoblastoma: Câncer nas células da retina. É um tipo raro de câncer que se manifesta com desvio dos olhos e um brilho em um ou em ambos os olhos conhecido como reflexo do olho de gato.

  • Linfomas não-Hodgkin: também são do sistema linfático e são mais comuns em crianças.

Fatores de risco

câncer nas crianças não tem fatores de risco, como falta de exercícios físicos ou exageros na dieta. Suas causas ainda são desconhecidas.

Como os sintomas no início se parecem com os de muitas outras doenças, os pais precisam ficar atentos para aqueles que permanecem por muito tempo. Aqui vão alguns:

  • Surgimento de nódulos ou caroços

  • Palidez e falta de energia inexplicáveis

  • Aparecimento de hematomas sem motivo

  • Sangramentos frequentes (nariz, ânus, na urina)

  • Dor persistente em alguma parte do corpo

  • Mancar sem razão aparente; febres sem motivo

  • Aumento da barriga; dor na barriga por muito tempo

  • Dores de cabeça frequentes, muitas vezes com vômitos

  • Alteração na visão

  • Perda de peso rápida

  • Puberdade precoce ou virilização (como excesso de pelos) nas meninas.

Fonte: Dra. Cecília Maria Lima da Costa

Diretora do Departamento de Oncologia Pediátrica/ Pediatria - CRM: 77799

 

Últimos Artigos

Mais acessados


Instituto de Seguridade dos Servidores Municipais - Rua Walter Marquardt, 623 - Barra do Rio Molha - Jaragua do Sul - SC
Fone: (47)3270 3900